domingo, 23 de novembro de 2008

Pirataria

A pirataria, o maior problema das empresas de software e outras. Mas porque a pirataria é tão grande? Será que dá pra acabar com ela? Nesse post eu vou falar sobre isso e dizer o que eu penso sobre isso, mas eu só vou falar da pirataria de software, CD e DVD.

A pirataria só é grande porque as pessoas não podem comprar produtos originais. Hoje em dia é possível comprar DVDs, CDs e softwares a preços muito baixos por causa da pirataria, mas esses produtos não são legais. Um exemplo: Enquanto o Windows Vista Ultimate custa nas lojas quase R$1.000,00 no camelô você encontra por R$15,00 ou R$20,00 e encontra o crack na Internet, resultado: produto "original". Um outro modo de pirataria é o pela Internet. Com uma rápida pesquisa no Google você encontra sites oferecendo download de softwares, CDs e DVDs, até mesmo no Orkut você encontra na maior facilidade, basta encontrar a comunidade certa.

Mas porque isso acontece? A população brasileira e de muitos países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos não tem condições de pagar o preço dos produtos originais. Com os R$1.000,00 que do Vista Ultimate original dá para comprar um computador novo. Um DVD no lançamento custa no mínimo R$50,00, com esse valor dá pra comprar 5 DVDs piratas. A pirataria pela Internet também acontece por causa da facilidade. Não é necessário ir na rua comprar o software/CD/DVD e você consegue de graça na Internet, é só conhecer o site certo. Assim invés de usar a Internet e comprar o produto original, a pessoa pode baixar e conseguir o produto no mesmo tempo que levaria pra ela receber em casa, ou até menos.

Mas como resolver isso? A resposta é simples: Redução de preço. Não adianta inventar 1001 programas de bloquear cópia, DRM, proteção de CDs/DVDs porque em pouco mais de uma semana um hacker já conseguiu burlar isso. Um exemplo é o Vista, o Windows só pode ser ativado se for original, uma busca no Google ou até mesmo no Orkut você encontra vários cracks e até seriais que não foram bloqueados. E não adianta tentar educar a população. Uns 99% dos que compram produto pirata sabem que o produto é pirata e os males que ele traz, mas a pessoa não tem condições de comprar o produto original.

Para resolver o problema da pirataria pela Internet, a empresa tem que facilitar o acesso da pessoa ao conteúdo, principalmente o de música. Fazer acordo com o máximo de lojas online possíveis, e oferecer o conteúdo a um baixo custo mesmo. Uma outra maneira é a opção do download do programa e a venda do serial online. A pessoa pagaria pelo serial e baixaria um arquivo com o programa, depois ela só gravaria e instalaria, como acontece com o Office 2007.

Mas como a empresa vai reduzir o preço? Um bom exemplo é a EA com seus clássicos, jogos a R$29,99. Um software que levou tempo e dinheiro pra ser produzido e é vendido barato, porque o Windows não pode ser vendido a R$50,00 ou R$100,00(podendo ser parcelado em 10 vezes), porque um DVD não pode ser vendido a R$15,00 e porque um CD não pode ser vendido a R$10,00. Um exemplo de como um DVD pode ser vendido barato são os "DVD baratinhos"(a propaganda passa na Band), que são vendidos em bancas de jornais a R$7,50, pena que só tem filme antigo.

Vamos ver os custos: uma empresa grande que fabrique DVDs, CDs e afins como a Microvision ou a Videolar gastam com a fabricação de um CD ou DVD menos de R$0,50, com a capa também menos de R$0,50, com as impressões deve gastar menos de R$1,00, até agora R$2,00. Se a empresa contribuir pra um produto barato ela pode passar ao fabricante a R$5,00. O fabricante pode repassar a loja por R$7,00 e a loja vender ao cliente final a R$10,00. Isso pode acontecer com CD, DVD e software. Como as empresas gostam de lucrar muito não fazem por onde, mas se quisessem dava. O manual podem colocar num arquivo dentro do CD que não faz diferença, quem compra software pirata não ganha cópia do manual. É melhor pra empresa lucrar pouco por cópia mas vender muito do que lucrar muito por cópia, mas vender pouco. E a desculpa que o software é importado e por isso é caro não pode ser dada porque software não paga imposto pra entrar no Brasil, é só o valor da conversão de dólar pra real. A pirataria movimenta bilhões por ano em todo o mundo e esse dinheiro pode ser convertido para as empresas.

É o que eu penso: o melhor método anti-pirataria é vender o produto barato. A pessoa vai preferir pagar R$20,00 ou até mesmo R$50,00 por um software original, porque é original, mas não vai pagar R$1.000,00 por ele, só quem tem dinheiro sobrando.

Eu escrevi este post não para incentivar a pirataria, mas para dizer o que penso e explicar como a empresa pode lucrar e acabar com a pirataria. Quem sabe esse post não chega a tela do PC de algum executivo da Microsoft, EA(apesar que não precisa muito), Dreamworks, Disney, Paramount, Universal, etc. Espero que ele também sirva pra fazer você refletir um pouco e ver que tem como acabar com a pirataria, basta as empresas quererem. O único modo de um produto pirata sair da barraca do camelô é se ele for o filme do BOPE(Tropa de Elite) antes do lançamento, o que não é.

Ocorreu um erro neste gadget
Por algum motivo que ainda não descobri, os comentários podem não aparecer para usuários do Internet Explorer. Estou trabalhando no problema, desculpe o transtorno.